In Turim: Feliz 2018 – Retrospectiva 2017


In Turim

E enfim chegamos ao último dia de 2017. E portanto, chegamos também ao último post deste ano aqui no In Turim. O ano de 2017 foi completamente diferente para nós. Foi um ano de adaptação e experimentação.

Foi o primeiro ano do In Turim e podemos dizer que foi um bom ano, Aprendemos muito. Compartilhamos muito do que vivemos aqui. E acho que conseguimos criar uma relação bacana com os nossos leitores.

Neste ano de 2017, eu, Ana Eliza, tive a oportunidade de fazer algo que eu gosto muito, que é escrever. E graças ao In Turim, e aos artigos aqui publicados, fui convidada para escrever para um site muito bacana, o Euro Dicas.

Para a nossa família, 2017 foi um ano muito rico. Nós três vivemos nos últimos 365 dias experiências incríveis. E chegamos hoje, dia 31/12/2017, gratos por tudo o que este ano nos proporcionou.

Para fazer jus ao título do post e ser realmente uma retrospectiva de 2017, vou colocar aqui os 5 posts de maior audiência.

Retrospectiva 2017 – TOP 5 Posts:

5º Lugar: Conheça o Custo de Vida em Turim

Neste artigo eu contei quanto custa morar em Turim. Contei exatamente o quanto gastamos para viver aqui. Detalhei os valores de energia elétrica, internet, aluguel, gás, aquecimento, etc. Se você está pensando em se mudar para cá, este artigo pode ser muito útil.

4º Lugar: 9 dicas infalíveis para alugar um apartamento em Turim

Um artigo pra lá de útil escrito pelo Fabiano. Depois de contar toda a saga dele para alugar um apartamento aqui, recém chegado na Itália e sem busta paga, neste post ele dá dicas imperdíveis para alugar um imóvel em Turim. Leitura indispensável para quem está se mudando para Turim (e também para o resto da Itália).

3º Lugar: Como fazer a residência em Turim: Inscrição Anagrafica

Depois de conseguir alugar um apartamento, a Inscrição Anagrafica é um passo super importante para quem se muda para a Itália. Neste artigo eu contei como foi a nossa experiência aqui em Turim.

2º Lugar: 10 curiosidades da Itália

Artigo que eu adorei escrever sobre algumas curiosidades aqui da Itália. Falei sobre o Topolino, sobre comprar água no supermercado, sobre o quão patriotas são os italianos, etc. Leia o post e conheça 10 curiosidades da Itália.

1º Lugar: 20 curiosidades sobre uma casa italiana

O campeão de audiência aqui do In Turim. Uma lista com 20 diferenças entre uma casa italiana e a casa brasileira. Escrevi em abril, mas continuo inconformada com a falta de ralos no piso do banheiro.

Previsões para 2018

Eu não sou nenhuma Mãe Diná, mas aqui no In Turim nós também temos previsões para 2018.

Depois de um ano de muito trabalho e aprendizado, decidimos começar a venda de roteiros personalizados. Até o final de janeiro (espero que seja antes), estará disponível aqui no site uma seção especialmente criada para quem deseja adquirir um roteiro personalizado de Turim (e de toda a Itália).

Além disso, lançaremos, nos próximos meses, um guia muito interessante sobre Turim. Não percam!

Mensagem da Família In Turim

Para finalizar este artigo, não poderíamos deixar de fora nossa mensagem de ano novo para os nossos fiéis leitores.

Nós 3, eu, Fabiano e Olívia, agradecemos de coração a todos vocês por termos chegado até aqui. Foi muito bacana compartilhar nossas vivências com vocês.

Desejamos a todos que 2018 seja doce. Pleno de saúde e oportunidades. E que nos próximos 365 dias possamos, todos nós, nos tornarmos pessoas melhores.

Sigamos juntos no próximo ano!

Obrigada!

Adeus, 2017! Feliz 2018!

Ni, Fabiano e Olívia

Família In Turim

4 Comentários

  1. Olá Ana vi um post seu no eufóricas sobre faculdade, meu pai é italiano é eu nasci e vivi no Brasil, cursei o ensino médio lá tendo 12 anos de curso, quero ingressar na faculdade aqui na Itália mas o que acontece é que já estou aqui, não tenho condições de votar pro Brasil e cursar lá e foi por isso que eu vim, eu não sei o que fazer, no meu caso o que eu posso fazer? Não quero cursar todo o ensino médio de novo

    • Olá, Giulia! Tudo bom?
      Seguinte, se você cursou o ensino fundamental e médio em 12 anos (não pode ser o sistema antigo de 11 anos, com fundamental até a 8a série e depois 3 anos de ensino médio), basta pedir para alguém de sua confiança encaminhar a documentação para a declaração de valor no consulado responsável pelo lugar onde você vivia no Brasil.
      Você só teria que cursar o Liceo se não tivesse os 12 anos completos de ensino fundamental e médio.
      Abraços,
      Ana

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*